Aéreas norte-americanas têm lucro no segundo trimestre, mesmo sem ajuda do governo

As companhias aéreas American Airlines e Southwest Airlines divulgaram hoje (22) que um nível de reservas elevado as ajudou a serem lucrativas em junho, mesmo sem apoio do governo dos Estados Unidos para pagamento dos salários dos funcionários, na primeira vez que isso ocorre desde o início da pandemia.

As empresas aéreas norte-americanas, que receberam US$ 54 bilhões em ajuda governamental até 30 de setembro, estão virando a página sobre o que consideram como a pior crise vivida pela indústria em meio à retomada das viagens.

“Estamos bem a caminho da recuperação”, afirmou o presidente-executivo da American Airlines, Doug Parker, em comunicado aos funcionários.

Acompanhe em primeira mão o conteúdo do Forbes Money no Telegram

A American, maior companhia aérea do mundo, teve lucro de US$ 19 milhões no segundo trimestre até junho ante prejuízo de US$ 2,07 bilhões um ano antes. Excluindo eventos não recorrentes, a empresa teve prejuízo líquido de US$ 1,1 bilhão no período, ou US$ 1,69 por ação.

A receita total da American saltou 361%, para US$ 7,48 bilhões, acima da expectativa média de analistas, de US$ 7,34 bilhões, segundo dados da Refinitiv. Apesar disso, o faturamento ainda ficou abaixo do alcançado em 2019.

A receita operacional da Southwest, que é mais focada em viagens dentro dos EUA, disparou quase 300%, para US$ 4 bilhões em relação ao ano passado e ficou também acima do esperado, embora ainda represente uma queda de 32% ante o nível de 2019.

A companhia reportou lucro líquido de US$ 348 milhões, ou US$ 0,57 por ação. Excluindo itens, teve prejuízo líquido de US$ 206 milhões no segundo trimestre ante US$ 1,5 bilhão um ano antes.

Tanto American quanto Southwest chamaram pilotos e atendentes de bordo de volta e planejam elevar contratações para atenderem à rápida volta da demanda, o que tem ajudado a posição de caixa das empresas. (com Reuters)

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Siga Forbes Money no Telegram e tenha acesso a notícias do mercado financeiro em primeira mão

Baixe o app da Forbes Brasil na Play Store e na App Store.

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil ([email protected]).



LINK DA POSTAGEM (RSS)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *